Monthly Archives: Março 2013

http://www.gaytravellersnetwork.com/group/disabledgays

Anúncios

Facebook

Minoria na Minoria

http://www.facebook.com/minoriana.minoria


Crippen Cartoon

Crippen Cartoon


Morgan (film)

Imagem

Sinopse:

Newly paraplegic Morgan Oliver (Leo Minaya, Manito; How the Garcia Girls Spent Their Summer) just wants his life to be like it was before the accident. A chance encounter with Dean Kagen (newcomer Jack Kesy) on a basketball court makes Morgan more determined that being in a wheelchair will not change him. Dean supports Morgan when he decides to enter as a wheelchair competitor in the same bike race that took his ability to walk. But when Morgan risks his life to win and Dean walks out, he is pushed to the brink, teetering between what he wants and what he needs. With amazing performances by Darra “Like Dat” Boyd (VH1’s hit Flavor of Love), Madalyn McKay (Pan Am; Taffy Was Born) and Theodore Bouloukos (Vacationland; Between Something and Nothing) and gorgeous cinematography by Chris Brown (Phoenix), Morgan is a powerful story of perseverance, determination and, of course, love.

Ver trailer aqui.


Homens gays com deficiência congénita e/ou adquirida, física e/ou sensorial: Duplo-fardo social.

Nas últimas duas décadas observou-se o surgimento de uma vasta gama de estudos relacionados com a homossexualidade. No entanto, a abordagem às pessoas lésbicas, gays e bissexuais (LGB) com deficiência congénita e/ou adquirida, física e/ou sensorial, torna-se difícil devido à escassez de estudos nesta área (Duke, 2011). Até a um passado recente, a orientação sexual desta população foi ignorada ou assumida como inexistente (Hunt, Matthewa, Milsom & Lammel, 2006). Tal se deve à extrapolação errónea de que as pessoas LGB com deficiência não são sexualmente atraentes, desqualificando a possibilidade de estabelecerem um relacionamento homossexual satisfatório, não só devido às limitações causadas pela incapacidade congénita e/ou adquirida, física e/ou sensorial, mas também, por se partir do pressuposto que pela sua invisibilidade a homossexualidade nesta população é inexistente (Cheng, 2009).O presente estudo, de natureza qualitativa e exploratória, tem como objectivo principal analisar a eventual dupla discriminação que homens gays com deficiência congénita e/ou adquirida, física e/ou sensorial podem ser alvo na sociedade portuguesa.

Garrett & Sousa (2012). 2ª Mostra Nacional de Práticas de Psicologia, São Paulo, Brasil.

LER AQUI


Investigação: “Contributos para o conhecimento e a intervenção junto dos indivíduos LGBT com deficiência física e/ou sensorial – Ser minoria na minoria.”

Atendendo às recomendações da Organização Mundial de Saúde relativamente às pessoas LGBT com deficiência física e/ou sensorial e a diversas linhas de orientação mundiais referenciando boas práticas de intervenção junto desta população específica, pretende-se com esta investigação contribuir para o conhecimento aprofundado destas pessoas em Portugal, em termos de caracterização sociodemográfica, assim como, avaliar as suas necessidades, alargadas a dimensões multidimensionais de qualidade de vida: física – percepção sobre a condição física; psicológica – percepção sobre a condição afectiva e cognitiva; social – percepção sobre os relacionamentos sociais e os papéis adoptados; ambiental – percepção sobre aspectos relacionados com o ambiente onde vive. Assim, paralelamente ao contributo para uma linha de investigação promotora da sensibilidade para a diversidade, organizar-se-á um manual de boas práticas com guidelines para as equipas multidisciplinares que intervém junto destas pessoas e que servirá de base à consolidação de um plano formativo a colocar em prática durante a investigação.

 

Assim, pretende-se reunir o maior número de participantes de modo a cumprir o primeiro objectivo do estudo (caracterizar a população LGBT com deficiência congénita e/ou adquirida, física e/ou sensorial, em Portugal). Trata-se de uma investigação conduzida pela Professora Doutora Ana Garrett, membro do CIS-IUL.

Apela-se à divulgação da investigação e ao contacto para participação, através do email: lgbtspecial2013[at]gmail.com.

 

Saudações académicas,

Special LGBT

 


%d bloggers like this: